terça-feira, 26 de janeiro de 2016

O QUE SERÁ O AMANHÃ DAS REVELAÇÕES DA COPA SP?


O Corinthians é o maior recordista de títulos da Copa São Paulo de Futebol Júnior, o mais tradicional torneio de clubes da categoria e que anualmente abre o calendário do futebol brasileiro há 47 anos. O time do Parque São Jorge levantou o troféu 9 vezes e ainda possui mais 8 vice-campeonatos na bagagem.
Em 2016, o time alvinegro defendeu o tri-campeonato diante do Flamengo, depois de uma campanha avassaladora e 100% de aproveitamento até a final disputada no bom e velho Pacaembu. O time carioca, por sua vez, não brilhou nem empolgou como seu adversário, alternou boas e más partidas e mostrou um nível técnico mediano. Foi campeão. E do jeito que os corintianos mais dizem gostar: com vitória sofrida, nos pênaltis, após empatar em 2 x 2 no tempo regulamentar.
Aí vem as justificativas:
" - tudo bem, o que vale é revelar jogadores para o time profissional".
Neste caso, mais uma derrota do Corinthians.
Basta olhar para o pôster do time corintiano campeão sul-americano e mundial de 2012. Quais jogadores foram formados nas categorias de base do clube? Nenhum. Mas o Corinthians não é o recordista de títulos da Copa São Paulo de juniores? Sim. Mas então, e daí? Quais desses jogadores do atual time vice-campeão estarão no pôster de campeão do time profissional no futuro? Talvez nenhum.
Por toda a estrutura que oferece, o clube que mais tem condições de revelar jogadores no Brasil é o São Paulo. Contudo, parece que o CT de Cotia continua mais para a "Ilha de Caras" do futebol brasileiro do que para produzir novos talentos. E se ao contrário do rival o Corinthians é o clube que forma muitos talentos a cada edição da Copinha, por qual motivo então em 2015 não conseguiu na base um centroavante que pudesse estar pelo menos no mesmo nível de Vágner Love, por exemplo?
É claro que não se deve pular etapas na carreira dos garotos, impondo-lhes uma pressão acima do normal, em desacordo com a carga de responsabilidade compatível de cada um. Afinal, todos sabem a panela de pressão que é jogar num time de massa. A velha máxima "não vivemos de títulos, vivemos de Corinthians" funciona até a página 3, já que meninos da equipe sub-15 do clube foram fortemente pressionados por torcedores há pouco tempo após a perda de um título da categoria.
Onde estará daqui a algum tempo boas revelações da Copa São Paulo como Léo Jabá, Gabriel Vasconcelos e, principalmente, Matheus Pereira, o garoto xingado e vaiado pela torcida após a "cavadinha" atrevida na decisão por pênaltis?
Se fosse no Santos, por exemplo, pelo menos metade dessa garotada certamente seria alçada ao elenco principal e disputaria vaga de titular entre os profissionais.
No time campeão, se destacaram também o goleiro Thiago, o centroavante Felipe Vizeu e o meia Lucas Paquetá, garotos que foram fundamentais para o Flamengo na conquista de sua 3ª Copa São Paulo. Caso o atual técnico do time profissional não fosse Muricy Ramalho, talvez esses meninos tivessem mais sorte que os jovens corintianos.
E, sendo assim, as revelações se projetam para o mercado. Os "pratas-da-casa" se tornam cada vez mais raros dentro dos clubes. Aquele moleque habilidoso, ousado, que se destaca nos torneios de juniores e que deveria ser lapidado, cuidado e valorizado, certamente deixará o país rumo ao exterior antes de dar alegria à sua própria torcida e resultados dentro de campo a quem os revela. Na maioria das vezes, atendem aos interesses de empresários que atuam no mercado de países com futebol ainda inexpressivo, como no Leste Europeu, na China ou na Rússia. Mas que pagam muito bem e rápido.


4 comentários:

ANDERSON Fernandes disse...

O Corinthians está construindo um ct para as categorias de base ao lado do profissional, prometendo dar mais atenção a molecada, mas será? O jeito é esperar para ver e quem sabe com essa avalanche chinesa e um orçamento apertado o Tite não dê oportunidade a eles, porém em time de massa diretoria e técnico tem que ter coragem de arriscar na molecada, pq se der errado a pressão vai ser grande!

Unknown disse...

Corinthians e Corinthians sem mais..

Adriano Oliveira disse...

A última revelação dos juniores do Corinthians provou em 2015 que apostar na base quase sempre dá certo: Malcolm. Outro bom exemplo é o Santos,que tradicionalmente revela e dá espaço para suas promessas.

Adriano Oliveira disse...

É. Sem mais.