sábado, 1 de junho de 2013

POR QUÊ MURICY RAMALHO FOI DEMITIDO DO SANTOS?

Há dois anos e um mês no comando do time, o técnico Muricy Ramalho foi finalmente dispensado da Vila Belmiro. Apesar de ter conquistado neste período 2 Paulistas, uma Libertadores e uma Recopa Sulamericana, a situação estava insustentável para o treinador, junto aos torcedores e aos dirigentes.
Mas por quê?
• Enorme resistência em trabalhar com a base, que é a "alma" do Santos. O clube sempre foi revelador de novos talentos e Muricy não compartilhava tanto com a idéia de lançar jogadores das categorias inferiores. Preferia gastar dinheiro com contratação de "medalhões".
• Clima ruim junto aos jogadores, principalmente com Felipe Anderson, que era bastante cobrado publicamente pelo treinador. Em sua última partida como técnico, por exemplo, Muricy também discutiu em campo com o atacante Pato Rodriguez, que ficou revoltado.
• "Decréscimo de resultados", segundo as palavras do próprio vice-presidente santista. Concordo. Em vez de progredir, o time do Santos regrediu nas mãos de Muricy nos últimos tempos. O clube fez uma fraca campanha no Brasileirão de 2012 e sequer conseguiu vaga para a Copa Libertadores deste ano. Jogou mal no último Campeonato Paulista (apesar de chegar às finais) e viu o rival Corinthians ser campeão dentro da Vila Belmiro, deixando escapar um feito histórico para o clube de se tornar o primeiro tetracampeão paulista.
• Na etapa decisiva do Paulistão, o time teve um desempenho sofrível: empatou com Palmeiras e Mogi Mirim e só chegou às finais graças aos pênaltis defendidos por Rafael. No primeiro jogo das finais contra o Corinthians, o time esteve apático em campo e se livrou de levar uma goleada no Pacaembu.
• A equipe disputou apenas o Paulistão em grande parte do primeiro semestre, e mesmo com o melhor jogador do Brasil à disposição e jogando contra times pequenos, em nenhum momento conseguiu produzir um desempenho satisfatório dentro de campo.
• O time estava sendo mal treinado há bastante tempo. Mesmo com a ausência de Neymar, o elenco possui jogadores de qualidade, que poderiam ter um rendimento melhor. Com ou sem Neymar, o futebol praticado pela equipe era bem abaixo do que se esperava.
• Desempenho fraco também na Copa do Brasil, mesmo jogando contra times inexpressivos. Dentro e fora de casa.
• Carrancudo, ranzinza, tenso. Esse era, na grande maioria das vezes, o semblante de Muricy à beira do gramado e nas entrevistas coletivas. O Santos é um time que precisa de alegria para jogar bem.
• Retranqueiro e pouco motivacional, a preocupação inicial era não levar gols. Bem diferente do DNA do Santos, que é sempre jogar para frente, com criatividade, velocidade, e por que não "irresponsabilidade" de seus jovens jogadores.
• Quase sempre em partidas decisivas ou importantes, Muricy dizia que os adversários eram favoritos. Isso baixava consideravelmente a auto-estima da equipe e a empolgação da torcida.
Muricy Ramalho teve uma passagem vitoriosa no Santos. Mas não dava mais para continuar esse casamento conturbado e desgastado.
Agora muito se fala em Marcelo Bielsa ou Mano Menezes para substituí-lo. Não gosto desses nomes. Para mim, o melhor para o Santos é, sem dúvida, o bom Dorival Junior, que teve uma brilhante passagem pela Vila Belmiro em 2010 e que gosta e sabe trabalhar com a base. Adepto do futebol ofensivo, possui o mesmo DNA.

2 comentários:

Nayana A. Peres disse...

Foi tarde, nê. Não tinha o espírito do SANTOS. Que o próximo escolhido saiba trabalhar bem com o base, a fábrica de craques. :)

Parabéns pelo texto! Muito claro, muito bom!

Adriano Oliveira disse...

Muricy estava visivelmente desmotivado. Sua saída foi boa para ambas as partes. Obrigado!