quarta-feira, 12 de junho de 2013

SELEÇÃO BRASILEIRA: EM BUSCA DE ORDEM E PROGRESSO

Começou. Não oficialmente, mas o pontapé inicial foi dado no último domingo. Brasil e França jogaram na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Vencemos com três gols suados e, sobre os lances, nada difere do jogo contra a Inglaterra. Sim, mais gols, porém o adversário era fraco, está fraco. Se não somos mais o mesmo Brasil que dá show, a França também não está nos seus melhores dias.
Muda o foco. Olhares atentos e casa cheia. Sábado, 15 de Junho, se inicia a Copa das Confederações. Realizada desde 1992, a Copa Rei Fahd como era nomeada, iniciou-se na Arábia Saudita. No ano de 1997, quando o Brasil foi campeão pela primeira vez, o torneio passou a ser chamada “Copa das Confederações” sob o comando da FIFA. Em sua 9ª edição, como país sede, o Brasil tem o desafio de suportar este grande evento, como uma prévia para a Copa do Mundo. O torneio conta com seleções vencedoras dos campeonatos continentais divididas em dois grupos: Espanha, campeã da Copa do Mundo de 2010 e Campeã da Eurocopa de 2012; Japão, campeão da Copa da Ásia de 2011; Itália, vice-campeã da Eurocopa de 2012; Uruguai, Campeão da Copa América de 2011; México, campeão da Copa Ouro da Concacaf de 2011; Nigéria, campeão da Copa das Nações Africanas de 2013; e Taiti, campeão da Copa das Nações da Oceania de 2012.
O primeiro jogo do Brasil acontece sábado, dia 15, contra o Japão, no belo Mané Garrincha. Chegou a hora de mostrar o resultado. O país, com sua infraestrutura “melhorada” e todos os “investimentos” feitos; e o time, com o futebol que sabe, com o que temos. Não tem outro jeito.
O poeta Cypriano Maribondo descreveu bem qual o (meu) atual sentimento.


“Oh que saudades que sinto no meu peito.
Quando me lembro daquela nossa Seleção.
Que em mil novecentos e cinquenta e oito.
Da Copa da Suécia, foi o grande campeão.
Encantando o mundo, com um novo futebol.
Alegre, com muita raça, garra, amor e coração.
Era a glória do nosso belo futebol brasileiro.
Que quatro anos depois, ao mundo, confirmou.
O nosso primeiro título não foi apenas sorte.
No Chile, o bi conquistado, o Brasil consagrou.
Mostrando garra, beleza e muita coragem,
Novamente o mundo inteiro nos respeitou.
Em mil novecentos e setenta, com o TRI.
Confirmou no México, a soberania brasileira.
Nos Estados Unidos, mostrou novamente.
O belo futebol de uma seleção guerreira.
Com este título, nós, fomos tetra campeão.
Da Copa FIFA, nossa seleção foi à primeira.
Se convocasse os craques que jogam no Brasil.
Que amam os torcedores desta Pátria altaneira.
Com as belas jogadas das seleções do passado.
Mostrariam ao mundo a CANARINHA verdadeira
Dariam sangue, garra e amor, em cada partida.
Orgulhar-nos-íamos de nossa Seleção Brasileira.”


Certo que não vi a melhor Seleção, mas mesmo assim tenho saudades. E agora, quem leva a bela taça de campeão? Eu vou torcer muito pelo Brasil. Apesar de.


(por Nayana Peres, 25 anos, entende e tem paixão pelo futebol com sua visão feminina crítica e inteligente. Escreve semanalmente no AL MANAK FC)

2 comentários:

Adriano Oliveira disse...

A Espanha possui hoje o futebol mais bem jogado. Uruguai e Nigéria sempre podem atrapalhar. Mas jogando dentro de casa, o Brasil é favorito. Mesmo diante de uma torcida que mais vaia do que incentiva. Muito bom o texto!

Nayana A. Peres disse...

Confesso que o coração vai bater bem forte em um confronto Brasil e Espanha. Concordo com você.
Obrigada pelo espaço e pelo blog maravilhoso.
Muitos beijos!